A Maior Bomba Atômica do Mundo





Não existe evidências de que outra bomba com tamanho poder possa ter sido criada no mundo.
Gif de uma bomba atômica sendo detonada


Tsar Bomba foi o nome dado à bomba conhecida como RDS-220, a mais potente arma nuclear já detonada no mundo. Criada pela União Soviética, a bomba de 58 megatons (equivalente a 58 milhões de toneladas de trinitrotolueno, sendo duas vezes mais potente que o segundo maior teste nuclear chamado de Teste 219 que rendeu 24,2 Mt) levada o nome de “Ivan”. A bomba foi testada em 30 de Outubro de 1961, em Nova Zembla, uma ilha no oceano Ártico.
Teve uma redução de 50 megatons em seu desenho original para minimizar a escala de destruição. 
Devido ao seu tamanho enorme, a bomba não era prática para propósitos de guerra, e foi criada inicialmente para ser usada como propaganda na Guerra Fria.
O Primeiro-Secretário do partido comunista da União Soviética Nikita Khrushchov, líder da União Soviética depois da morte de Stalin. 
Na luta pelo poder desencadeada pela morte de Stalin em 1953, Khrushchov, após muitos anos, conseguiu sua vitória. Em 25 de fevereiro de 1956, no 20° Congresso do Partido Comunista, ele fez o "Discurso Secreto", denunciando os crimes de Stalin e estabelecendo uma era menos opressora na União Soviética.
Em uma visita aos EUA, um repórter anônimo perguntou-lhe: "O que o senhor fez durante a época de Stálin?"Sem conseguir identificar o autor da pergunta, Khrushchev respondeu:
“Bem, fiz o mesmo que a pessoa que perguntou acabou de fazer. Fiquei de boca fechada”

Após a morte de Stalin, Khrushchov deu início ao projeto Tsar em 10 de Julho de 1961, pediu para que os testes fossem feitos em Outubro do mesmo ano. 
Foto da bomba atômica
Uma equipe com quatro físicos, tinham o prazo de 16 semanas para o desenvolvimento, que foi alcançado visto que todos os componentes nucleares necessários para a fabricação da bomba já estavam todos à disposição. Eles começaram a construir o dispositivo em paralelo ao desenvolvimento do seu design. A bomba foi montada em um vagão ferroviário em uma oficina especialmente construída sobre uma linha férrea.
6 dias antes do teste o relatório final já estava completo, incluindo o desenho proposto para a bomba, os cálculos teóricos e de projeto.  As especificações do relatório foram enviadas para engenheiros de projeto e montadores de bombas. 
Dois dos autores dos relatórios, citaram a seguinte declaração do relatório:
"Um resultado bem sucedido do teste deste dispositivo abre a possibilidade de criar um dispositivo de poder praticamente ilimitado".
Como exemplos de grandes construções russas temos o Grande Sino (Tsar Kolokol)
O maior canhão do mundo (Tsar Pushka), e o extraordinário Tsar Tank.


Explicando:
Com o codinome de "Ivan" durante a sua fabricação, a Tsar Bomba não foi feita para o uso em guerra.
A "Tsar Bomba" era uma bomba de hidrogênio de três estágios com uma potência em torno de 50 megatons (Mt).
Capacidade de destruição que equivalia a dez vezes mais todos os explosivos usados na Segunda Guerra Mundial.
A bomba apresentava uma capa de urânio empobrecido, que só sofre fissão pelos nêutrons energéticos da fusão nuclear. 

Era capaz de liberar aproximadamente 100 Mt, mas o resultado seria um excesso de resíduos e partículas radioativas liberadas na atmosfera. Para limitar os efeitos dos resíduos radioativos, a capa de urânio que ampliava muito a reação, foi substituída por uma de chumbo. Isso eliminou a rápida fissão dos nêutrons resultantes da fusão.
Houve um forte incentivo para a redução de potência, já que a maioria dos resíduos radioativos resultantes do teste da bomba acabaria chegando ao próprio território soviético.

foto do bombardeiro Tu-95 com a tsar bomba
A Tsar Bomba foi levada para o campo de teste por um avião bombardeiro Tu-95 totalmente modificado para a missão, saindo de uma base aérea na península de Kola, com o bombardeiro sendo pilotado pelo Major Andrei E. Durnotsev.
O Tu-95 foi acompanhado de um avião laboratório Tupolev Tu-16, para coletar amostras do ar e filmar o resultado do teste.


Mapa do local de detonação em Nova Zembla
A bomba de 27 toneladas era tão grande (8 metros de comprimento por 2 metros de diâmetro) que as portas de lançamento e os tanques de combustível das asas do Tu-95 tiveram que ser removidos para comportar a bomba.
Foi detonada às 11h32, sobre o campo de testes na Baía de Mityushikha, ao norte do Círculo polar ártico na ilha de Nova Zembla.
Ela foi lançada de uma altitude de 10500 metros, e programada para detonar a 4000 metros acima da superfície terrestre (4200 metros acima do nível do mar) por sensores barométricos.


"Um gigantesco clarão no horizonte, e após um longo período de tempo ouvi um sopro distante e pesado, como se a terra tivesse sido morta."
Foi calculado que, se detonada no seu modelo original de 100 Mt, o montante de resíduos radioativos seria correspondente a 25% de toda a radiação emitida na Terra desde a invenção das armas nucleares.

Imagem do sol

Curiosidade científica: Já que 50 Mt é igual a 2,1×1017 joules, a média de potência gerada durante todo o processo fissão-fusão (que durou cerca de 3,9×10−8 segundos ou 39 nanosegundos) seria estimada em 5,3×1024 watts ou 5,3 YottaWatts. Isso é o equivalente aproximado de 1% da energia que o Sol libera durante a mesma fração de segundo.


Veja também o post sobre o acidente radiológico Césio-137








_____________________________________________________________________________

União Soviética: União das Repúblicas Socialistas Soviéticas ou simplesmente União Soviética, ou URSS foi um Estado socialista localizado na Eurásia que existiu entre 1922 e 1991. Uma união de várias repúblicas soviéticas subnacionais, a URSS era governada por um regime unipartidário altamente centralizado comandado pelo Partido Comunista e tinha como sua capital a cidade de Moscou.

Trinitrotolueno: (TNT) é um explosivo. Possui coloração amarela pálida e sofre fusão a 81°C. Faz parte de várias misturas explosivas, como, por exemplo, o amatol, uma mistura de TNT com nitrato de amônia.
Na sua forma refinada, o trinitrotolueno é completamente estável e é usado como agente atomizador de armas químicas.


Teste 219: Foi um teste termonuclear feito pela União Soviética em 24 de dezembro de 1962 na ilha de Nova Zembla, o rendimento foi de 24,4 megatons, se tornando a segundo maior detonação criada pelo homem atrás apenas da Tsar Bomba de 57 megatons e a frente de Castle Bravo de 15 megatons.

Mt: O equivalente em TNT é um método de quantificação da energia libertada em explosões. A tonelada (ou ton) de TNT é uma unidade de energia igual a 4,184 gigajoules, aproximadamente a quantidade de energia libertada pela detonação de uma tonelada de TNT.
A megatonelada (ou megaton) de TNT é uma unidade de energia equivalente a 4,184 petajoules. A quilotonelada e a megatonelada de TNT têm sido tradicionalmente usadas para classificar a libertação de energia, e portanto o poder destrutivo, de armas nucleares.

Nova Zembla: é um arquipélago russo no oceano Ártico.
Localizada entre o mar de Barents, a oeste, e o mar de Kara, a leste.








Fonte: https://medium.com/
http://www.nuclearweaponarchive.org
https://pt.wikipedia.org
https://commons.wikimedia.org